Author: leobueno09

Vestibular do Akkari Team

Pessoal, muita gente tem feito perguntas sobre o Vestibular que faremos para o Akkari Team. A idéia é dar uma oportunidade democrática pra todo mundo que quiser participar e for surtado o bastante para entrar no nosso time.

Primeiro vou começar falando sobre a idéia do time.

Aqui no Akkari Team queremos formar um novo modelo de jogadores profissionais. Queremos que nosso time seja composto não só de jogadores, mas sim de profissionais do Poker. E hoje nossa visão de um profissional do Poker é diferente da visão da maioria do mundo do Poker. Acreditamos que o Profissional de Poker além de ser um exímio jogador, tem que trabalhar para o crescimento do Poker, ele tem que ser um bom instrutor, tem que disseminar seu conhecimento através de vídeos, aulas, blogs. Tem que interagir com o público que está começando para facilitar a vida da nova geração que vem por aí e tem que eventualmente conseguir patrocínios que auxiliem sua carreira.

Também acreditamos que o lado físico e mental caminham lado a lado. Por isso queremos uma geração de jogadores que se preocupe em entrar em forma, fisicamente e mentalmente para aguentar as longas jornadas que esse jogo têm.

Pra mais informações tem o meu post no meu blog aqui
https://pokerforadacaixa.com/2014/05/27/o-que-e-o-surto-no-qg/

Então resumidamente o pessoal vai receber salário, morar no QG com tudo pago, Personal, nutricionista, psicólogo, professor de yoga, profissional de marketing digital , agência para buscar patrocínios, e vai jogar em um deal de 1 ano.
O menor salário que um jogador pode receber no nosso time é de 800 reais, mas pode ser maior dependendo das obrigações extras que o jogar tiver, como instrutores por exemplo. Além disso o jogador também recebe % da receita que gerar através de vídeos, coaching e comentários na TV.

Agora sobre o vestibular.

O vestibular vai ser realizado em uma escola na Vila Mariana em SP, no dia 4 de outubro, é um sábado, 1 dia antes das eleições.
Faremos 3 turnos de avaliações em horários diferentes, então quem vem de fora vai ter várias opções para ter o melhor horário possível que encaixe no seu vôo, ônibus e possa voltar pra sua cidade a tempo das eleições. Uma turma das 9 as 12h, uma das 12.30h as 15.30h e outra das 16h as 19h. Em breve entraremos em contato com os inscritos para alocá-los em seus respectivos horários.
Cada turno terá uma avaliação escrita e uma entrevista com algum dos nossos membros do time.
As avaliações vão consistir em uma prova com questões teóricas e de múltipla escolha.
Essas questões envolvem análise de mãos, decisão sobre jogadas (por exemplo, no turn X, qual sua ação quando oponente aposta Y fichas, call/raise/fold? porque?), questões teóricas sobre aspectos diferentes do jogo (3bet, 4bet , betsize, range, valor/blefe, apostas, jogadas, jogo live, jogo online), enfim, sobre Poker,
A idéia é que vocês foquem em Pensar Poker.

No mês de agosto e em setembro o CTSuperPoker vai lançar uma série de vídeos preparatórios para o vestibular e vai conduzir dois simulados, então é uma boa oportunidade para se preparar.

Além disso na segunda-feira dia 4 de agosto vamos fazer uma twitcam para apresentar o time e tirar todas as dúvidas sobre o Vestibular. A twitcam será as 19h, então fiquem ligados nas nossas mídias sociais para pegar o link e vão preparando as perguntas que eu vou estar lá pra responder tudo!

 

Já pros nossos amigos de Portugal vamos fazer um processo um pouco diferente, na quinta-feira dia 2 de outubro, uma prova em tempo real pela internet feita por vídeo. Então podem ficar tranquilos que o processo vai ser justo e bem parecido para todo mundo, e a prova vai ser no mesmo formato!

Por enquanto é isso pessoal!

Até segunda-feira!

 

P.S. Lembrando que o vestibular vai dar 10 vagas para o time principal e 14 vagas para os times micros de outubro e novembro e as inscrições podem ser feitas no http://qgakkariteam.com.br/vestibular/

ITM no Evento 55

Image

Bom pessoal, vou falar hoje do evento 55 do WSOP.

Um torneio com buy-in de 1.5k onde cheguei ITM e foi meu primeiro ITM aqui em Vegas.

O torneio tem uma estrutura um pouco melhor do que os de 1k.

O dia 1 desse torneio foi o dia do jogo do Brasil, quase tive uns 3 infartos no jogo, aí depois que acabou tirei 1h pra relaxar aqui com toda a galera do Brasil que estava em casa, comer uma carne esperar o sangue esfriar e aí ir pro evento. Cheguei no 2o nível de blind com o Headão na mesma mesa que eu.

Consegui ganhar todos o spots sem showdown praticamente e saí de lá co umas 7k fichas, das 4.5k iniciais, fiquei bem orgulhoso do meu jogo nessa mesa, que estava mais dura pq tinha bastante reg nela.

Aí fui pra outra mesa mais fácil, consegui um pot legal de QQ vs T8 no board Q97 e fiquei muito bem em fichas.

Aí me trocaram mais uma vez de mesa (isso é algo que rola muito aqui, como os fields são gigantes e muita gente cai a quantidade de mesas que quebram é até engraçada) e fui pruma mesa onde a média de idade devia ser uns 55 anos. Sonho né, muito tiozão americano dando limp, jogando as mãos de maneira bem óbvia e eu tinha stack pra apertar bastante o jogo.

Aí joguei as primeiras três mãos que peguei e na quarta tenho QTs no UTG, dou raise, tiozao call em posição, flop T54 com fd que não era meu, eu bet, ele all in overbet, aí eu insta call pq acho que ele tá queimado que to jogando muitas mãos e deve ter um par médio que não sabe como jogar sem ser ir all in. Minha leitura tá certa, ele tem 99 mas acaba flushando runner runner e me dá um bela machucada. Era pot pra ir pra 19k fichas no blind 200.

Aí na mão seguinte eu defendo o BB contra um raise e tive que dar um hero call river de 3o pair pra puxar o pot e fiquei com 8.3k fichas, felizmente na mão seguinte veio o dinner break, que é de 1h30 e resolvi voltar pra casa pra dar uma espairecida.

Chegando no qg fui na piscina, dei uma boa relaxada e voltei bem focado pra esquecer o beat e fazer fichas na mesa sonho que eu estava. E assim eu fiz, saí da mesa no blind 600 com 19k quando ela foi quebrada e aí fui pra uma outra mesa que estava bem forte.

Uns stacks gigantes, caras bem agressivos, um monte de 4bet, 3barrells o tempo todo. Aí preferi jogar mais tight, pq o jogo 10handed não permite agressividade além da conta e contra o estilo da mesa um jogo tight era uma boa.

Fui com essa estratégia até o fim do dia e no final do último nivel dobrei com QQ vs AJ do chip leader da mesa e finalizei o dia com 30k fichas.

Ia pro meu 2o dia 2 consecutivo (também peguei dia 2 no Monster Stack) junto do Bruninho Kawauti e do Bedias. 

No dia 2 comecei mal, jogando uma mão bem mal que fez eu cair pra umas 23k fichas mas rapidamente recuperei e fui pra 40k pegando algumas mãos de valor e roubando uns blinds em spots bons.

Aí a bolha estourou, o jogo deu uma tranquilizada e me mudaram de mesa pela última vez no torneio. Cheguei lá com 44k fichas no blind 1k/2k , perdi as primeiras mãos que joguei e caí pra 32k, aí um cara bem agressivo sobe do meio da mesa, um cara com cara de que não era poker pro call no CO e eu mando tudo com 77 do BTN, o primeiro pensa uns 40 segundos e folda, eu fico aliviado pq meu medo era ele, e aí o segundo tanka uns 90s , manda um lets gamble e dá call de T8s, horroroso o call do cara e ainda arrumou um flip.

Acho que nunca me senti tão mal como quando vi esse showdown aí, Aí flop veio TT9 e eu já tava quase drawing dead, fim de torneio na 140a colocação e o primeiro ITM da carreira.

Numa dessas que vc ve como pode ser frustrante essa profissão, mas o jogo segue.

 

Aí hoje joguei o 1.5k mix max, que era um evento que estava aguardando bastante, dia 1 joga 9handed, dia 2 6max, dia 3 4max e dia 4 HU.

Mas caí num all in preflop KK vs JJ num pot bem grande que ia me deixar com umas 7.5k fichas no blind 75/150, pouco antes disso perdi um 74hh vs QQ no flop Q63hh, então não era o dia. Fiquei bem frustrado pq comecei bem o dia, cheguei a ter 6.5k das 4.5k iniciais numa mesa aparentemente mais fácil que a média (field mais duro tem esse torneio) mas aí tive que foldar um flush num 3bet pot, um 3barrell não passou pq um cara acertou top pair no turn e perdi fichas importantes.

Mas segue o jogo, tenho mais dois torneios aqui ainda. Não sei ainda se jogo o de 1.5k amanhã ou o Little One for One Drop de 1k mas que tem reentry e um field gigante.

E por fim o mais aguardado de todos, o Main Event.

É isso aí galera, vamo que vamo!

 

Updates de Vegas

Image

Bom pessoal, vou comentar um pouco de como as coisas estão aqui em Vegas.

A fase não tá das melhores, foram 5 torneios que eu joguei até agora e nenhum ITM. O que é completamente normal, já que nos torneios aqui o ITM é por volta de 10% do field, o que significa que na média o jogador com vantagem sobre o field vai chegar no dinheiro cerca de 15% das vezes.

Nos cursos que damos no QG e no CTSuperPoker nós frequentemente falamos que no Poker os resultados só podem ser cobrados com longo prazo, mas é engraçado como a cabeça humana é feita pra nos pregar peças. Mesmo sabendo disso a cobrança que eu estou me colocando é muito grande, e definitivamente gera muita frustação não chegar longe nos torneios.

Mas a solução pra isso é o foco estar no jogo  e não no que os outros vão pensar se você cair de mais um torneio, ou no dinheiro que vai custar registrar no próximo. E essa tem sido uma das minhas maiores batalhas aqui.

Meu 4o e 5o torneio aqui foram um de 1.500 no WSOP e um de 1100 no Venetian.

No WSOP joguei direitinho, com uma mudança muito grande na postura comparado com os outros torneios e fiquei muito satisfeito com meu jogo, mas simplesmente não consegui pegar nenhum grande valor, tive que foldar 99, JJ preflop, QQ no flop contra o maior nit da mesa. Enfim, o que sobrou foi um ou outro roubo de blind, 3bet light pra fazer manutenção do stack, mas dessa maneira é difícil ficar muito grande em fichas. 

No WSOP não me arrependo de como joguei nenhuma mão e acabou que caí no final do dia quando empurrei J8s no CO com 10bbs em uma mesa que tinha acabado de chegar e tomei call de QQ no SB. Fiquei bem feliz com meu desempenho.

 

Aí ontem joguei o 1100 do Venetian. Os torneios do Venetian tem uma estrutura legal mas estão atraindo um field bem casca grossa, vários profissionais top por lá, dia desses tava o Olivier Busquet numa reta final do de 1600.

Na minha mesa tinha um cara muito muito lock. Ele era bom mas muito agressivo, fazendo uns bets gigantes sempre que davam oportunidade pra ele e jogando quase todas as mãos.

Aí logo no começo do torneio ele me dá uma fatiada em um river que ele acerta e trinca bottom pair quando eu tinha top pair e os draws do board erraram e eu tive que pilotar um stack curto pelo resto do torneio.

No fim eu jogo uma mão contra ele onde vamos all in no flop J44 com um flush draw de espadas, eu tenho QJo e ele tem 85 de espadas, vem o flush no turn e é gg pra mim. Esse pot me colocaria de volta no jogo mas não holdou. De qualquer maneira isso acontece, já dei beats e já tomei beats, não dá pra ficar chorando não.

Nesse torneio tiveram 2 mãos que eu jogaria diferente, uma que eu joguei muito mal, que depois pensando vi que cometi um erro muito pela vontade de não cair cedo do torneio ( o que aconteceria se minha leitura estivesse errada), mas cair cedo não importa, o que importa é tomar a decisão correta.

Mas mais uma vez fiquei feliz com o resto, escapei de algumas armadilhas, ganhei pots blefando. Tá faltando só acertar algum valor que me deixe com uma boa quantidade de fichas pra poder soltar mais o braço e imprimir meu jogo, mas tenho certeza que daqui a pouco ele aparece.

Agora amanhã tem o Monster Stack que é um dos torneios mais aguardados por aqui, vai dar um field gigante no WSOP. Buy-In de 1.5k , stack inicial 15k fichas e blinds começam 25-25, então é um torneio que dá espaço pra fazer bastante e coisa.

É isso aí, conto com a torcida de vocês!

 

 

Torneios no Venetian

Image

 

E aí galera, segunda-feira joguei um torneio de 600us no Venetian, da série Deep Stack Extravaganza, uma série com uma estrutura bem boa que atrai bastante regs, mas ainda assim com um field tranquilo.

No domingo eu caí do Evento 33 do WSOP que é um evento que não permite erros, então estava animadaço por jogar esse torneio do Venetian e jogar em uma estrutura um pouco mais tranquila.

Mas o torneio foi tão o oposto do que eu esperava que foi até cômico.

O stack inicial era de 15k fichas no blind 50/100

Na primeira mão estou numa mesa com 5 pessoas no UTG , a mesa tinha acabado de ser formada, aí subo 87s em paus do HJ, tomo call do BTN e do BB e o flop vem T92 com fd de copas e 1 carta de paus.

O BB check, eu cbeto forte quase pot, o botão paga e o BB folda, aí turn vem um J que não completa o flush draw e eu penso “que sonho”, mando outra aposta forte e aí tomo um raise, decido só pagar pq acho que se eu voltar no turn mãos piores que a minha não me pagam.
River bate um 6 que não muda nada, não completa o flush draw.

Eu meso, o cara manda um bet forte, eu pago e ele tem KQ.

Aí nessa perco umas 10k fichas das 15k iniciais.

Depois tive um straight e flush draw no turn que não entrou, um flush draw que não entrou e por fim perdi um flip de 88 pra AK e foi fim do meu torneio em menos de 1h de jogo

Bem frustrante mas algo que pode acontecer, o que mais me consolo é que não me arrependo de como eu joguei nenhuma mão, o baralho pode judiar e não tem nada que a gente pode fazer em relação a isso, nosso papel é tomar as melhores decisões e esperar que o longo prazo cuida de trazer o dinheiro e os resultados.

E é por isso que vou bem confiante voltar amanhã ao Venetian jogar o evento de 1.6k , o foco está 100% no jogo e é isso que importa. Ainda tem vários torneios aqui e daqui a pouco o baralho não maltrata. Vamo que vamo!

Chegada em Vegas e o 1o evento de WSOP

Image

E ai galera, passei a semana em NY com alguns dos meus melhores amigos. Foram 4 dias muito bons, a rotina dos últimos meses com as atividades no QG, no CTSuperpoker, Band e outros projetos foi bem pesada, então mentalmente eu precisava de uns dias sem trabalho nem preocupações pra esvaziar a cabeça. E foram dias mto bons pq além dos amigos, NY é uma cidade fantástica, uma das que eu sempre quis conhecer e não desapontou nem um pouco!

Aí ontem peguei um avião aqui pra Vegas, fui recebido pelo pessoal da TVPokerPro que gravou um material comigo e vim aqui pro nosso QG em Vegas.

Hoje engatei em um evento de 1k do WSOP. Foi uma emoção muito grande entrar em campo na maior série do Poker Mundial. 

Uma pena que a estrutura no começo é bem apertada. Você começa com 3k fichas nos blinds 25/25, mas depois sobem pra 25/50, 50/100 e 75/150, então em 4 horas de jogo se vc está com o stack inicial vc tem 20 blinds.

Peguei uma mesa muito fácil no começo, com mto jogador recreativo e previsível e os caras melhorzinhos na minha direita, aí a mesa quebrou e eu fui pra 5.5k de stack.

Ai chego na minha nova mesa e quem chega junto no outro assento vazio era a Vanessa Selbst. A Vanessa é a melhor jogadora de poker do mundo e presença constante nos Super High Rollers por aí, nesse momento que caiu a ficha de ontem eu estava. Aqui o buraco é mais embaixo.

Ela tava sem um stack mto confortável mas bem ativa na mesa. Mas não durou mto tempo, em uma mão eu sou HJ e subo com A3 no bb dela, aí um reg bem agressivo me 3beta, e ela no BB estoura all in de uns 22bbs + ou -, eu foldo e o reg call de 77, ela tem QT e o 77 segura. Ela pelo jeito teve a mesma impressão que eu, que era um 3bet light.

Depois teve uma mão que eu fiz um blefe que não passou que me deu uma grande fatiada. Não vou postar todo o raciocínio aqui pq depois vou fazer um vídeo explicando ela no CTSuperPoker, mas na mão um reg amigo da Vanessa sobe do meio da mesa, um cara que parece ok paga, outro que parece fraco paga no CO e eu pago no SB com J9s.

Flop vem K82, eu meso e todos mesam, turn J que abre um flush draw de copas e tem tipo 1350 no pot, eu meso, cara que deu raise preflop aposta 500 e toma call do cara fraco, aí eu check/raise pra 1500, e tomo all in do cara que betou e tenho que foldar a mão.

Depois disso um roubo de blind não deu certo, o blind subiu, fiquei com 10 blinds e empurrei 10bbs do btn de J7s, tomei call de A7 e caí.

Mas foi bacana, a principal impressão foi ver quantos caras tops tem aqui jogando, mas também tem mto jogador fraco.

De qualquer jeito tem muito chão pela frente, esse foi só o primeiro evento e amanhã já tem um evento da série do Deep Stack Extravaganza do Venetian com uma estrutura melhor, então vamos ver o que arrumo lá!

 

Valeu galera, vamo que vamo!

Embarque Imediato

Image

 

Bom pessoal, esse post vai na correria!

Daqui 3 horas eu embarco pros EUA e pra viagem que pode mudar minha vida.

Os últimos 5 finais de semana foram de muito trabalho. 2 cursos mensais, 2 cursos semestrais e 1 LAPT. Nesse último foi a última aula do Curso Semestral, falamos sobre jogo live, fim de torneios e assuntos que não se encaixaram em nenhuma das outras aulas, como blockers, transformar mão em blefe e Holdem Manager.

Essa turma do Semestral foi sensacional, caras extremamente gente boa, com tesão em aprender o jogo e num clima mto bacana!

Cada aula foi um fds de muito poker, diversão e bons papos. Tenho certeza que de lá vão sair alguns profissionais e alguns amadores que vão dar muito trabalho. Mas o mais importante é ter certeza que além da relação aluno professor, criamos uma relação de amigos entre todos nós.

Aí agora vou embarcar para os EUA. Chego em Vegas dia 14 e engato no primeiro evento meu do WSOP dia 15. Esses dias vou passar em Nova York onde 7 dos meus melhores amigos estão no momento. São 4 dias que eu preciso pra relaxar a cabeça dessa rotina mega puxada das últimas semanas, pra esquecer um pouco o Poker e chegar em Vegas com a cabeça leve. Foi planejado esses 4 dias e tenho certeza que eles farão muita diferença quando eu tiver que tomar alguma decisão importante nas mesas.

Então é isso! 

Abração e vamo que vamo!

P.S. Fica aqui um agradecimento pro Vinicius Scalli da SpeedyTour que cuidou de tudo pra mim, desde as passagens até meu visto para a viagem ficar tranquila e eu focar só no meu trabalho.

Pra quem quiser falar com ele e agendar viagem ou hotel, mand email pra vinicius.scalli@speedytour.com.br

 

Mão da queda do LAPT

Image

 

E aí galera, foi bem legal o LAPT, nosso André Cuco terminou em 6o, não runnou bem na mesa final, se envolveu em 4 flips e perdeu 3. Mas fiquei muito orgulhoso do jogo dele. Muito criativo, fazendo jogadas fora da caixa, com certeza tem um futuro brilhante pela frente. No dia 3 acompanhei a mesa dele o tempo todo e depois discutimos as mãos que ele jogou, acho que só em 1 ou 2 eu teria jogado de maneira diferente e mesmo assim nas 2 a linha dele teve méritos.

Mostrou personalidade demais no torneio, em Vegas agora vai arrebentar com toda certeza.

Mas vou falar agora da mão que me eliminou.

Era dia 2 do LAPT e estávamos a uns 18 da bolha. 
Eu comecei a mão com 110 mil fichas + ou – no blind 1.5/3k ante 400. Minha mesa tinha começado o dia tranquila, com só o Breda mais agressivo mas na minha direita e alguns jogadores previsiveis, mas o pessoal foi caindo e foram chegando alguns regulares. 

A mão começa com o Fábio Colonese, regular de live abrindo do HJ pra 6.5k, o Breda que é bem agressivo paga no BTN, o Max Dutra paga no SB e a ação chega pra mim no BB e eu tenho T6 de espadas.

Aqui o pot tem já 25.700 fichas e eu preciso colocar mais 3.500 pra ver um flop. Meu odds são excelentes, e eu preciso ganhar a mão 11% das vezes só. Além disso o Colonese por jogar contra 3 tende a jogar a mão dele de maneira honesta, então eu não vou perder nada quando acertar top pair e ele apostar flop por exemplo. É uma situação muito boa e minha mão apesar de não ser das mais fortes tem algum potencial.

Aí eu pago e o flop bate T66 com um flush draw de couves. Sonho né?

O Max Dutra check, e eu resolvo checkar. Se fosse 3way eu sairia apostando pra ficar com o controle da mão, mas 4way isso mostraria força demais e eu sei que vou ter que tirar leite de pedra pra conseguir o maior valor possível sem demonstrar tanta força.

Aí o Colonese check e o Breda mesa também.

O Turn bate uma Q de espadas e o pot tem 29200

Max Dutra check, eu check denovo (minha intenção aqui é deixar um KQ, AQ do Colonese ou um Q do Breda apostar e ir pro checkraise pq a única chance que eu tenho de ganhar mta ficha nessa mão é se um dos dois não acreditar que eu tenho o 6, e dando dois checks pode ser o melhor caminho, mesmo tendo que dar o checkraise depois.) Além disso ainda tem a chance do Colonese apostar e ou Breda ou Max pagarem, e aí ganho bem mais fichas já que num pot desse tamanho a aposta e o call vão ser grandes.

Aí o Colonese aposta 12k fichas, o Breda paga bem rápido , Max folda e eu resolvo dar um checkraise pra 27.5k

Escolhi esse valor pra dar chance de um flush draw vir junto e se atolar no river caso acerte e pra não espantar um top pair de um dos dois.

Aí o Colonese pensa um pouco e paga e o Breda insta folda.

River K que não completa o flush

Pot tem 96200 fichas e eu tenho 71000 pra trás

Resolvo betar 37k pq acho que as mãos que estou ganhando não aguentam o all in de 71k, mas podem me pagar 37k e tomo insta all in do Colonese.
Esse all in foi horrível pra mim, na hora já dá aquela dor no estômago e sensação de nojo do baralho cruel, mas precisava pensar. Tinha que pagar 34k num pot de 204k fichas. Ou seja, precisava ganhar a mão 14% das vezes pro call ser lucrativo.

No entanto precisava pensar com que mãos piores o Colonese daria esse raise sabendo que eu estou commitado demais no pot e mostrei muita força, não faz sentido ter blefe aí, então só podem ter mãos de valor.

De cara sei que estou perdendo pra TT que ele pode não betar flop e QQ e KK que é mais dificil ele não betar flop pq tem flush draw mas pode acontecer de ele ter ficado com medo da dobra do 6 e ter preferido controlar o pot desde o flop. E tem a chance pequena dele dar raise com AJ de couves e J9 de couves que ele não quis apostar flop no draw e acabou seguindo no river achando que tá matando meu 56, 67, 68 ou qualquer 6 que eu tenha aí.

No entanto são só 2 combinações de mãos que eu to ganhando se tudo der certo e tem 7 que eu estou perdendo que são os fulls maiores que são mais prováveis.

Aí pensei tudo isso, já sabendo que a mão era nojenta e resolvi dar call, mais pra não ficar com 10 blinds só do que pq eu estava confiante na minha mão. E vendo de maneira clara é um fold bem tranquilo, o full é um full mas em relação as mãos que o Colonese pode ter não tem valor quase nenhum.

No calor do momento não consegui foldar e fiquei muito , mas muito puto comigo mesmo depois, pq analisando dessa maneira é um fold bem tranquilo e mesmo que 10bbs sejam pouca coisa, ainda são mais que 0 bbs.

Mas pelo menos eu aprendi a lição, e qualquer lição que vc aprende sempre sai barato.

 

Aí ele tinha mesmo KK e foi fim de torneio pra mim.

 

De qualquer forma foi uma experiência bem bacana jogar o LAPT, mais um torneio live que eu vou longe. No Millions cheguei ITM e trombei com o Padilha e me dei mal, agora foi quase ITM caindo numa mão nojenta assim e em nenhum dos torneios eu consegui ganhar pots gigantes , dar cooler em ninguém, foi tudo na base dos pots médios e dos roubos de vez em quando. Então to bem feliz com meu jogo e principalmente com a paciência pra não entrar em algumas roubadas.

Agora é focar pra Vegas que dia 15 jogo meu primeiro evento de WSOP. Vamo que vamo!

 

Gostaria também de deixar os Parabéns pro merecido campeão Caio Hey, cara dez, gente boa demais e excelente jogador que merece muito esse sucesso todo!

 

LAPT e torcida pro Cuco!

Image

 

E aí galera, o LAPT não foi como eu planejava, joguei meu melhor poker, fui bem paciente, mas fiquei bem sem cartas. Apesar disso consegui de pot médio em pot médio e com alguns blefes no meio do caminho me manter com um stack confortável até que caí pouco antes da Bolha de full vs full

Era uma mão que é um fold fácil no river (depois vou fazer um post explicando ela aqui) mas que no calor do momento eu não consegui foldar.

http://www.mebeliska.com/cobertura.asp?t=2763&p=12#312960

Essa é a mão com direito a falinha do Edu Sequela hahaha

 

Mas o que importa é que meu parceiro de Akkari Team André Cuco está na mesa final.

Ele veio lá de Portugal pro time Micro e quando ele chegou já deu pra ver que ele era diferenciado. Só a pegada de cruzar um oceano pra vir aprender com a gente já mostrava isso. Mas além disso ele era muito dedicado, não perdia tempo e sempre ficava vendo a gente jogar, discutia mãos conosco e perguntava muito.

Tinha certeza que vinha muito sucesso na carreira dele mas não tinha idéia que seria em tão pouco tempo.

Assim que terminou o período no time micro ele foi jogar o CPH e matou o field, mas no final runnou mal e caiu por volta da 14a posição, aí foi jogar o LAPT e matou geral e ta aí na mesa final, jogando o fino.

Ontem acompanhei a mesa dele o tempo todo e tirando uma mão todas as outras eu teria jogado igual e as linhas dele foram bem pensadas e criativas. Deu orgulho demais do jogo dele.

Agora vou pro Holiday Inn pra ficar na torcida, mas independente de qualquer resultado já estamos felizes, pois no poker sabemos que o que importa é fazer as coisas direito, e isso o Cuco tá fazendo. Depois disso é só deixar o tempo cuidar de tudo, e ele já tá cuidando agora no LAPT e vai cuidar lá em Vegas.

É isso aí galera, fica aqui minha torcida pelo Cuco e também pelo Caio Hey, parceiro muito gente boa lá de Rondônia que joga demais.

GL pros dois!

LAPT chegou com patrocínio!

speedygde

 

E aí pessoal, muita coisa boa acontecendo. Hoje começa o LAPT e o time inteiro vai pro pano. Vou jogar o Main Event, mas ainda não decidi se jogo o dia 1a ou 1b, vou pensar aqui ainda, estou pendendo pro dia 1B onde acredito que mais jogadores recreativos vão aparecer por ser fim de semana, mas vamos ver.

É o começo da minha reta live do meio do ano, que começa com LAPT e termina com Main Event do WSOP. Ano passado joguei apenas o BSOP Millions e fiquei muito feliz com meu jogo. Acho que mandei muito bem e aquilo me deu muita confiança, mas como vocês sabem não vivo mais do jogo e isso limita o tempo que posso investir nas mesas. Mas por estar ensinando poker constantemente estou investindo muito tempo no estudo e nas discussões. São horas vendo vídeos do CTSuperPoker, da RunItOnce, discutindo poker com o Akkari, Padilha, Headão, Raul Oliveira e todos os outros envolvidos no QG, além claro de pensar muito poker pq não consigo ficar sem pensar nesse jogo que tanto adoro, até quando estou sozinho.

Por isso acredito que estou bem preparado pra esse momento.

Mas o que queria anunciar mesmo é algo que me deixa muito feliz é que hoje posso anunciar meu primeiro patrocínio da carreira e de uma empresa que tem tudo a ver comigo e entrou de cabeça no mercado do Poker. A Speedy Tour

A minha maior paixão a vida inteira sempre foi viajar, conhecer lugares diferentes e culturas diferentes, e o poker facilitou isso demais pq o Poker me deu liberdade de horários, de tirar férias quando eu quisesse e com isso eu pude viajar muito. Ao todo já foram mais de 40 países que eu pude conhecer e quero na minha vida conhecer muito mais.

Por isso quero aliar essa vontade com a minha vontade recente de jogar eventos live como WSOP, EPT e LAPTs e esse acordo com a Speedy Tour vai cair como uma luva para mim, tanto profissionalmente quanto na minha vida pessoal.

A Speedy Tour é o braço de atendimento a viagens de lazer do Grupo Cantatur, um grupo gigantesco com anos de mercado , que vem se especializando no mercado do Poker, oferecendo o serviço mais eficiente e confiável do Mercado para conseguir passagens e hospedagens para eventos de poker ao redor do mundo.

Só pra ter uma idéia da eficiência dos caras, meu roteiro agora vai ser SP-NY, NY-Vegas, Vegas-Noruega (onde tiro meus merecidos 10 dias de férias) e Noruega-SP, emiti a passagem com eles e o preço saiu 1000 reais mais barato do que eu tinha conseguido online, além disso em vôos mais curtos e com menos conexões.

Fora que o suporte dos caras é 10 em todas as áreas. O Vini Scalli cuida de tudo e já me salvou em relação a meu Visto Americano, me ajudou também com seguro viagem, hospedagem e tudo mais.
Confiamos tanto nele que hoje a SpeedyTour é a responsável pelo deslocamento dos alunos do QG para nossos cursos e dos nossos jogadores em suas viagens, enfim, dá a segurança que a gente precisa pra se preocupar só com o Poker.

Fico bem feliz pq uma empresa que tem tudo a ver com as coisas que gosto na vida, Viajar e Poker resolveu investir em mim. Então podem ter certeza que vou corresponder tanto nas mesas quanto viajando o mundo, e com a Speedy Tour vou um dia chegar a conhecer 100 países!

Quem precisar de algum orçamento de passagem, hotel, seguro viagem ou pacote entra em contato com o Vini pelo email dele, o vinicius.scalli@speedytour.com.br

 

 

Abração Galera e vamos pro LAPT buscar esse caneco, durante esses dias vou aqui no blog postando as mãos interessantes que acontecerem.

Além disso hoje as 21h vou fazer uma aula ao vivo no CT SuperPoker que vai ser televisionada pela TVPokerPRO, uma aula gratuita pra todo mundo que não for assinante, mas durante a aula só os assinantes vão poder interagir e fazer perguntas

É isso aí, espero que vcs curtam!

 

 

O que é o Surto no QG

Image

 

E aí pessoal, muita gente tem me procurado pra tirar algumas dúvidas sobre nosso novo projeto aqui pro QG. Então resolvi escrever detalhadamente como vai ser tudo pros interessados começarem a se preparar.

A partir de agora o QG virou um centro de treinamento profissional. Não queremos mais só jogadores de Poker, queremos atletas completos. Em um projeto que envolve Jogo, Trabalho e Marketing.

Todos os jogadores que estiverem aqui vão jogar pelo nosso time, em um deal de staking de 1 ano com os mesmos padrões que os times como Steal, 4bet utilizam. A cada 4 meses esse deal pode sofrer um upgrade de acordo com os resultados e evolução do jogador dentro do projeto.

Esse deal envolve o jogo online e o jogo ao vivo no Brasil e no mundo, sendo que cada jogador vai ter sua reta de torneios baseada em seu nível de jogo, e isso vai ser decidido por mim e por nossos instrutores.

A nossa equipe de instrutores é comandada por mim e os responsáveis pela evolução técnica dos jogadores através de coaching, sessions review, atividades dinâmicas e desenvolvimento mental vão ser: Eu, Pedro Padilha, Headão e Felipe Moraes. Toda semana essas atividades terão suas datas e assuntos marcados e vão ser cumpridas de maneira profissional.
A coordenação dos assuntos é de minha responsabilidade e a grade de estudos está sendo montada para acelerar ao máximo o processo de aprendizado e evolução de todo o time e desenvolver áreas onde grande parte dos jogadores de hoje são fracos.

Além disso estruturalmente o QG vai providenciar aos jogadores Personal Trainer, Nutricionista, Psicólogo, uma Profissional para gerenciar as mídias sociais dos jogadores e uma agência de marketing para buscar patrocínios.

E por fim ainda vamos oferecer salários para todos os jogadores do nosso projeto para que ninguém tenha que depender de dinheiro ganho nas mesas para sobreviver.

E aí tá bom ou quer mais?

Em troca disso tudo o que queremos é que apareçam jogadores dispostos a evoluir e um dia chegar aos mais altos limites do Poker Mundial. Gente com pegada, que agarre uma oportunidade como essa com unhas e dentes e esteja disposta a seguir as rotinas de exercícios, trabalhar saúde física e mental, se comunicar com o público do Poker, ajudar a difundir nosso esporte e principalmente que matem o jogo.

O jogador vai morar com a gente aqui no QG, jogando e estudando de domingo a quinta, tendo folgas sexta e sábado e a cada 2 meses tendo férias de 15 dias. Então só vamos pegar pessoas dispostas a vir aqui pra Cabreúva morar conosco.

Além claro, da responsabilidade com os horários , metas e e filosofia do QG. Não vai ter chance pra erro, pisou na bola, não acordou no horário, não cumpriu uma atividade, não treinou quando tinha que treinar, tá fora do time. Vamos fazer o negócio ser o mais profissional possível. Tudo com contrato assinado, registrado, advogado pra cuidar de tudo. Queremos deixar a coisa séria, como é por exemplo em times de futebol.

Acreditamos que fazendo isso vamos conseguir montar um batalhão fortíssimo que um dia vai dar muito trabalho por aí. É a nossa maneira de fazer a nossa parte!

Agora a pergunta que todo mundo está fazendo, “Como eu faço pra entrar pro time Bueno?”

Nesse primeiro momento eu estou convidando alguns jogadores para começarem conosco em Las Vegas durante a WSOP ou começarem aqui no QG no dia 1o de agosto. Os nomes desses jogadores vamos revelar em uma twitcam no dia 17 de junho diretamente do nosso QG em Las Vegas. Lá também vamos anunciar como e quando vai acontecer o 1o grande processo seletivo pro time, mas já posso adiantar que a idéia é fazer um grande vestibular aqui no QG onde o pessoal vai vir do Brasil inteiro pra gente conhecer todo mundo, analisar Hand Histories, conversar sobre Poker e ver pessoalmente quem tem a pegada necessária pra isso.

Em um primeiro momento é quase certeza que vamos continuar com o Time Micro mas é bem provável que em algum tempo não tenhamos mais espaço aqui no QG pra todo mundo já que a idéia é termos 20 jogadores no nosso time até o final do ano.

O processo está aberto para TODOS os interessados, pra quem já passou aqui pelo time micro, pra quem nunca passou, pra quem nunca tentou, pra quem tentou e não foi selecionado na entrevista. Enfim, se vc tá pra jogo, é só ficar antenado nas nossas redes sociais que lá vamos dar todas as informações pra vocês. Meu conselho é que enquanto isso vocês estudem bastante, pensem no jogo, tentem desenvolver suas habilidades pra quando começarmos nosso processo seletivo vocês estejam bem preparados, porque temos certeza que vai ser um field muito duro

Então é isso, qualquer outra dúvida postem aí nos comentários que eu respondo

grande abraço!